quinta-feira, 4 de outubro de 2018

DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA:




Além de ser o tipo de texto mais exigido em provas e concursos em todo o Brasil, a dissertação também é um dos textos mais simples de se redigir. Começando pela estrutura dele e finalizando pelo tipo de linguagem empregado, é um texto que pode ser estudado e familiarizado com estudantes de diversos níveis. Para se produzir um texto dissertativo são necessárias algumas habilidades, que estão ao alcance de todos a serem adquiridas:
  • Conhecimento do assunto a ser abordado, a fim de aplicar precisão e certeza àquilo que está sendo escrito.
  • Habilidade com a língua escrita, de maneira que se possa fazer boas construções sintáticas, uso de palavras adequadas e relações coerentes entre os fatos, argumentos e provas.
  • Boa organização semântica do texto, ou seja, organização coerente das idéias aplicadas à dissertação, para que as mesmas possam facilmente ser apreendidas pelos leitores.
  • Bom embasamento das idéias sugeridas, boa fundamentação dos argumentos e provas.
Para se entender o que é uma redação dissertativa, devemos distinguir os dois tipos de dissertação existentes: a dissertação expositiva e a dissertação argumentativa.
  • Dissertação expositiva – como o próprio nome já sugere, é um tipo de texto em que se expõem as idéias ou pontos de vista. O objetivo é fazer com que o leitor os considere coerentes e não fazê-lo concordar com eles.
  • Dissertação argumentativa – esse é o tipo de dissertação mais comum e conhecida por todos. Nela o intuito é convencer o leitor, persuadi-lo a concordar com a ideia ou ponto de vista exposto. Isso se faz por meio de várias maneiras de argumentação, utilizando-se de dados, estatísticas, provas, opiniões relevantes, etc.
Disponível em: https://www.infoescola.com/redacao/dissertacao/


Gravidez na adolescência - 1º C 2018

terça-feira, 3 de outubro de 2017

CRÔNICA RSC 2016

A crônica é uma forma textual no estilo de narração que tem por base fatos que acontecem em nosso cotidiano. Por este motivo, é uma leitura agradável, pois o leitor interage com os acontecimentos e por muitas vezes se identifica com as ações tomadas pelas personagens.
Você já deve ter lido algumas crônicas, pois estão presentes em jornais, revistas e livros. Além do mais, é uma leitura que nos envolve, uma vez que utiliza a primeira pessoa e aproxima o autor de quem lê. Como se estivessem em uma conversa informal, o cronista tende a dialogar sobre fatos até mesmo íntimos com o leitor.
O texto é curto e de linguagem simples, o que o torna ainda mais próximo de todo tipo de leitor e de praticamente todas as faixas etárias. A sátira, a ironia, o uso da linguagem coloquial demonstrada na fala das personagens, a exposição dos sentimentos e a reflexão sobre o que se passa estão presentes nas crônicas.
Como exposto acima, há vários motivos que levam os leitores a gostar das crônicas, mas e se você fosse escrever uma, o que seria necessário? Vejamos de forma esquematizada as características da crônica:
• Narração curta;
• Descreve fatos da vida cotidiana;
• Pode ter caráter humorístico, crítico, satírico e/ou irônico;
• Possui personagens comuns;
• Segue um tempo cronológico determinado;
• Uso da oralidade na escrita e do coloquialismo na fala das personagens;
• Linguagem simples.
Portanto, se você não gosta ou sente dificuldades de ler, a crônica é uma dica interessante, pois possui todos os requisitos necessários para tornar a leitura um hábito agradável!
Alguns cronistas (veteranos e mais recentes) são: Fernando Sabino, Rubem Braga, Luis Fernando Veríssimo, Carlos Heitor Cony, Carlos Drummond de Andrade, Fernando Ernesto Baggio, Lygia Fagundes Telles, Machado de Assis, Max Gehringer, Moacyr Scliar, Pedro Bial, Arnaldo Jabor, dentre outros.
Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola
VILARINHO, Sabrina. "Crônica "; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/redacao/cronica.htm>. Acesso em 03 de agosto de 2016.

Em nossa escola também temos cronistas! Vamos conhecer alguns?

Cronistas do 1º ano B - Desenho da construção
Cronistas do 1º ano D - Design de Interiores

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

PROJETO REDAÇÃO ONLINE

Olá!
    Sabemos que a informática, assim como as outras linguagens são partes inseparáveis no processo de comunicação “[...] enquanto constituintes dos conhecimentos e das identidades dos alunos, de modo a contemplar as possibilidades artísticas, lúdicas e motoras de conhecer o mundo” e também de troca de conhecimentos para dá suporte às linguagens, não apenas de domínio técnico, mas também de competência de desempenho ao usar a linguagem em diferentes situações ou contextos, considerando inclusive os interlocutores ou públicos. (PCNs, 2002, p. 105)
            Nessa perspectiva, procuramos com esse projeto trazer uma reflexão e ao mesmo tempo uma prática para verificar:
  • Como os alunos podem aperfeiçoar sua escrita e oralidade através do contato com as ferramentas de digitação, edição e publicação de textos?
  • Será que ao interagir com outras pessoas utilizando os recursos midiáticos eles podem ampliar o seu vocabulário e adquirir novas habilidades?
  • Como os educadores podem contribuir para uma maior utilização dessas ferramentas em suas aulas?
Para visualizar os textos digitados clique na imagem abaixo







domingo, 12 de junho de 2016

CONTEXTO HISTÓRICO DA OLIMPÍADAS


Fale nos comentários sobre o contexto histórico das Olimpíadas no país selecionado para sua turma.
Lembre-se de não repetir o que os colegas já escreveram.

MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO CARIRI

A região do Cariri abrange muitas manifestações culturais. As mais conhecidas são o reisado, as festas juninas e as bandas cabaçais.


Fale você também de alguma manifestação cultural do Cariri!

sexta-feira, 29 de abril de 2016

PALESTRA SOBRE A LAPINHA SANTA CLARA

No dia 29 de abril de 2016, o mestre "Ligeiro" e a Lapinha Santa estiveram no auditório da EEEP Raimundo Saraiva Coelho para ministrar uma palestra sobre essa manifestação cultural e contar detalhes dessa importante organização.

Você que participou, deixe seu comentário!